Muito amor: Livro Um Dia, de David Nicholls

Esse livro já foi lançado há milianos, acho que metade do mundo já leu, mas pra outra metade, não espere mais: é muito bom!

Antes de começar a falar do livro, uma curiosidade: eu praticamente só leio livros criminais. Como eu disse na minha biografia do blog, exceto por Harry Potter e Cinquenta Tons de Cinza, eu só leio livros sobre serial killers, assassinatos, julgamentos, investigação… Enfim, crimes em geral. Não saio dessa linha, poucas coisas fora disso me interessa.

Eu li Um Dia depois de uma amiga (abençoada amiga) me falar sobre ele. Ela já tinha lido e gostado muito, então resolvi dar uma chance a algo que não tivesse a ver com crimes.

Pois já digo: amei e chorei.

O livro conta a história de dois amigos, a Emma e o Dexter. Todos os capítulos contam o que estava acontecendo com os dois na mesma data ao passar dos anos: 15 de julho. Isto é, o primeiro capítulo conta o que aconteceu no dia 15 de julho de tal ano. No segundo capítulo conta sobre o dia 15 de julho de outro ano. E assim vai.

A narrativa é em terceira pessoa, então temos detalhes dos pensamentos de ambos personagens.

Não vou contar o final e nem dar dicas porque, na verdade, não tem como, é tudo muito surpreendente. O que posso falar é que é uma linda história de amor, escrita de um jeito gostoso de ler e se entreter. Mesmo que você não goste de romances ou histórias de amor e mimimi, essa não se enquadra nessa categoria. É sobre amor sim, mas tem muito mais do que o clichê ‘dois amigos que se apaixonam, mas enfrentam problemas pra ficar juntos e, no final, tudo dá certo’. (nossa, agora que eu escrevi, percebi que realmente não se enquadra mesmo nessa categoria hahaha)

É um dos meus livros preferidos de todos os tempos, com certeza no meu Top 3. Só de falar sobre ele, já me dá uma sensação boa, de romance no ar… Mas também é muito triste.

Filme

Pra quem viu o filme, apaga da memória e leia o livro!

Por mais legal que seja, o filme NÃO-SE-COMPARA ao livro. Não consegue transmitir nem 10% da emoção e do amor que é transmitido nas palavras do autor. Eu assisti ao filme depois de já ter lido o livro e foi uma decepção. Porém, já que o livro é contado em apenas um dia de cada de ano, dia 15 de julho, imaginei que não ia ser fácil adaptar para as telonas.

Resumão da Wikipédia:

Dexter Mayhew e Emma Morley conheceram-se em 1988. Ambos sabem que no dia seguinte, após a formatura na universidade, deverão trilhar caminhos diferentes. Mas, depois de apenas um dia juntos, não conseguem parar de pensar um no outro. Os anos passam e Dex e Em levam vidas isoladas – vidas muito diferentes daquelas que eles sonhavam ter. Porém, incapazes de esquecer o sentimento muito especial que os arrebatou naquela primeira noite, surge uma extraordinária relação entre os dois. Ao longo dos vinte anos seguintes, flashes do relacionamento deles são narrados, um por ano, todos no mesmo dia: 15 de julho. Dexter e Emma enfrentam disputas e brigas, esperanças e oportunidades perdidas, risos e lágrimas. E, conforme o verdadeiro significado desse dia crucial é desvendado, eles precisam acertar contas com a essência do amor e da própria vida.

  • Livro: Um Dia
  • Autor: David Nicholls
  • Preço: entre 18 e 29 reais
  • Onde comprar: Aqui
  • Vale a pena? Sim!!!

Indica SP: Restaurante Ráscal

Inaugurando a tag Indica SP! Já que eu e a Camila moramos em São Paulo, achamos legal a ideia de falar de lugares que gostamos e recomendamos aqui na cidade.

Desde sempre soube qual seria minha primeira recomendação se eu pudesse fazer uma: Ráscal. É meu restaurante preferido de todos os tempos. Eu e meu namorado vamos lá pelo menos uma vez ao mês e nunca fomos mal atendidos ou tivemos problema com nossa comida.

Aqui em São Paulo tem oito restaurantes Ráscal (incluindo Alphaville) e o que a gente mais vai é o que fica dentro do shopping Market Place.

O ambiente é ótimo e, dependendo do horário e do dia, costuma estar lotado.

Ráscal do Shopping Market Place (Peguei as imagens no Google, pois não consegui tirar! Se der, eu atualizo!)

Lá você pode escolher entre rodízio e a la carte. Eu não como muito, então sempre vou a la carte. Meu namorado já aproveita mais, ele pede o rodízio. A única parte ruim é o preço. Para quem quer rodízio, vai pagar no mínimo uns 60 reais (lá no shopping é 63, porém não sei se os preços variam por localização). Se você come muito e aproveita a variedade, que é muuuita, então até vale a pena o preço.

foto (5)

Ravióli Ráscal a Concassé

Não sei bem se o Ráscal é reconhecido por esse prato, mas na minha visão, um dos melhores pratos do restaurante é o Ravióli de mussarela de búfala a Concassé (tanto que no restaurante, eles chamam essa massa de Ravióli Ráscal). Eu sou muuuito fresca pra comer e não gosto de molho de tomate com pedaços de tomate, mas esse é uma delícia! Eles tiram a casca e, combinado com o ravióli, é simplesmente uma maravilha. Essa foto fui eu que tirei ontem, fui lá com meu namorado. O prato é tão bonito que é digno de Instagram! hahaha.  A massa tem como opção a la carte e incluso no rodízio também!

Não costumo beber vinho e pedir sobremesa, mas sei que a casa é bem reconhecida por isso! Enfim, quem quiser saber mais desse restaurante lindo, o site é esse: http://www.rascal.com.br

Além de São Paulo, tem Ráscal no Rio de Janeiro!

Quem já foi, o que acham?

Na Minha Estante: Castle

Uhul, mais uma série pra viciar!

Blush-Arcos-da-LapaFaz pouco tempo (cof cof, ontem) comecei a assistir Castle. Sempre vejo passando na TV, mas nunca parei pra assistir. Já que fico muito tempo com a minha avó e ela assiste diversos programas de TV, incluindo Castle, assisti um dia com ela e gostei. Resolvi assistir desde o começo.

A trama é de um escritor policial, Richard Castle. Muito famoso pelo seus livros, ele ajuda a polícia a solucionar os casos.

A história gira em torno dele e da parceira dele, Kate Beckett, que é liiiiinda! E pelo pouco que vi desses primeiros episódios e alguns perdidos da nova temporada que vi na TV, os dois terão um romance… Adorei!

Explicando melhor, segundo a Wikipedia:

Castle é uma série que estreou em 2009, pelo canal americano ABC. Richard Castle um autor de livros de policiais. Quando um assassino começa a copiar as mortes descritas nos seus livros, a polícia chama-o para prestar depoimento, pois é o principal suspeito. Depois de ser ilibado, Castle começa a ajudar a policia na resolução deste crime. Com isto, ele conhece a detetive Kate Beckett, uma mulher durona, mas muito sensual. Quando o crime é finalmente resolvido, Castle consegue, através da sua amizade com o Presidente da Câmara, fazer com que o deixem ser um observador nos futuros casos da NYPD com a desculpa de fazer pesquisa para o seu novo livro. Isso fá-lo criar a personagem Nikki Heat, inspirando-se naquela que diz ser a sua musa: Kate Beckett. Acabam, assim, por formar uma bela dupla. Com o passar do tempo, Beckett e Castle acabam por se apaixonar um pelo outro, mas nunca revelando os seus sentimentos.

Esse começo de história me lembrou Monk, conhecem? Ele também era ajudante da polícia, mas não era contratado. Os dois são seriados policiais, mas engraçados. A única diferença é que Monk tinha TOC (transtorno obsessivo-compulsivo) e Castle é normal, solteirão de 40 anos +ou-, charmoso, com uma filha.

Até então tem cinco temporadas e não tem previsão para acabar logo. Yay!

Recomendo assistirem. É seriado policial-comédia, então é super relax assistir.

Beijos

Minha caixa de maquiagem da QDB

BB-Cream-Avon

 

 

Olá! Hoje vou mostrar essa caixa de maquiagem que comprei na Quem Disse, Berenice?

d

Eu não tinha onde guardar minhas maquiagens antes, sempre improvisava umas caixas com divisões, mas nada muito legal hahaha. Achei essa no site da QDB e achei o preço meio salgado. Resolvi dar uma olhada pessoalmente, pra ver o tamanho e material. Curti e aí sim fiz a compra!

ll

jk

Fechada parece apenas uma caixa normal e funda, mas quando se abre, a magia acontece. Ela tem seis divisórias, duas quadradas e duas retangulares. Nas divisórias pequenas, eu guardo corretivos e delineadores, nas grandes eu guardo primers, base, pós, blushes e sombras.

DSC_0279

A caixa custou em torno de 85 reais e achei super válido. Ela tem um fecho e uma alça, que possibilita de carregar para qualquer lugar. Amei! E recomendo 😉

beijinhos!

Na minha estante: Dexter

Fizemos essa sessão especial, o Na Minha Estante, para falar de coisas que gostamos e recomendamos.

Vou estrear a categoria falando de um seriado que sou apaixonada: Dexter.

Quem me conhece sabe que eu sou louca por qualquer coisa que envolva serial killers e assassinatos. Não de um jeito mórbido, mas sim pela curiosidade que me causa, entender como um assassino planeja um crime, como o comete, o por quê… Por causa disso, me falavam para assistir Dexter e mesmo assim eu não ia atrás. Assistia um ou outro episódio na TV e aquilo não me prendia.

Aí um belo dia parei de mimimi e comecei a assistir no Netflix. Uhul, bora garota!

Porém, mais uma vez, achei a 1ª temporada chata. Não me prendeu.

Mas eu não desisti! Pulei direto pra 2ª.

E aí o encanto e o amor começou.

Pra quem não sabe, aqui um pouco do que se trata a série:

IMG_0995

Já que sou louca por serial killers, com Dexter não seria diferente. A série te prende de segundo a segundo e sempre tem algo relevante em cada episódio. Os atores são incríveis de tão bons, a filmagem, os cenários, tudo é demais.

Eu também, um cara como o Dexter é algo que eu sempre sonhei. Sou a favor da pena de morte e acho a justiça muito falha (pelo menos aqui no Brasil). Acho válido em alguns casos, alguém que faça a justiça com as próprias mãos, eliminando gente má.

IMG_0995

Além do próprio Dexter, outro personagem que rouba a cena é a sua irmã, Debra Morgan. Não consigo pensar em nenhuma atriz fazendo o papel melhor que a escolhida, a Jennifer Carpenter (ela fez As Branquelas!)

Infelizmente, a série vai acabar esse ano, com a 8ª temporada sendo a última. O primeiro episódio da temporada foi veiculado nos EUA dia 30/6 e já tem links dos episódios para ver online.

Poster anunciando a nova temporada de Dexter

Eu não tenho palavras pra descrever minha tristeza com o final da série. Essa é uma daquelas séries que poderiam ser eternas, tipo Friends ou Grey’s Anatomy.

Para quem não gosta de histórias de assassinatos ou não costuma acompanhar uma série direitinho, não vai se dar muito bem com Dexter. Mas eu recomendo 100%. Todos precisamos de Dexter em nossas vidas ♥

sd